domingo, 23 de agosto de 2015

Morteamo - Uiara Melo

Olá boa tarde.
 
  Gente, trago mais um texto inédito. Espero que gostem.
  Esse texto poético, foi feito com o tema que me foi oferecido no grupo do qual participo no Whatsapp.
 
Morteamo


Eis-me aqui de fato, 
como joguei a sorte no baralho.
Tudo dera errado,
Enlouqueci-me como o meu caso.
Acaso do caso,
que me deixou apaixonada de fato.
Quiçá eu tenha sorte com o julgamento,
que me separa da morte.
Morte que morteamo,
viverei ou morte-ei eternamente.
Quiçá te enlouquecerei a mente.
Mente que mente frequentemente.
Serei eu obviamente, 
apaixonada pelo meu caso com o  acaso.
 Uiara Melo
Imagem:Internet

Nenhum comentário:

Postar um comentário