quinta-feira, 25 de março de 2010

Infinito Mar... Ainda espero por ele - por Uiara Melo

 Quando eu era pequena, costumava sentar-me a beira da praia.
 E ali ficar imaginando que o meu grande amor viria num lindo barco me buscar.
 Ele se aproximaria de mim e delicadamente me beijaria.
 E nesse tocar de lábios ele se envolveria e invadiria o meu intimo.
 Brincaríamos naquela areia e nos banharíamos naquele mar.
 Conversaríamos, como se fosse uma confissão.
 Ele me entenderia e eu o retribuiria.
 Ele então, enfim, me amaria.
 E eu me sentiria a menina mais feliz do mundo.
 Ele estaria lindo, todo de branco, perfeito.
 Todos os dias eu esperaria por ele.
 Até que um dia faríamos amor.
 Seriamos um só.
 Faríamos promessas, juraríamos amor eterno.
 Mas um dia eu sentada esperando ele chegar,
 O céu começou a duvidar da sua ausência, então, como um grande amigo começou a chorar comigo.
 As gostas que escoriam dos meus olhos se misturavam aos pingos de chuva.
 Comecei a lembrar do momentos felizes que viveríamos juntos.
 Ele não veio.
 Então, a minha esperança de viajar naquele lindo e infinito mar aberto nunca se realizou.
 Mas, eu ainda o espero todos os dias.

Autora: Uiara Melo

10 comentários:

  1. Parabéns, Uiara, esta poesia - posso considerá-la assim? - daria uma música, não? Acho que sim, rs. Obviamente que a letra careceria de mais estrofes, mesmo assim, daria, rs.

    Gostei do blog. Voltarei mais vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ROb, obrigada pela visita e não havia pensado no texto como música, é algo a pensar.
      Fico feliz por ter gostado, volte sempre.
      Abraços,
      Uiara Melo

      Excluir
  2. Adoro poesias, elas sempre levam em cada palavra um pouco da alma do autor, elas são sempre repletas de sentimentos...Amei seu poema...Bjs

    www.livrosemretalhos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gilvana, que bom tê-la aqui. Fico muito feliz por ter gostado. Verdade, mesmo que eu tente não me despir em meus textos poéticos isso acaba acontecendo é visceral.
      Volte sempre.
      Abraços.

      Uiara Melo

      Excluir
  3. Fiquei envolvida pela poesia, imaginei as cenas e a li no ritmo do mar.
    Só tenho a agradecer por esse momento de viagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thais, seja bem vinda.
      Muito obrigada pela visita e comentário. Fico muito feliz quando meus textos mexem com o leitor.
      Volte sempre.
      Abraços,

      Uiara Melo.

      Excluir
  4. Oi Uiara, tudo bem?

    Seu texto está muito bem escrito e consegui enxergar a menina que fui anos atrás nele... Também já sentei na areia e fiquei ali analisando o meu redor, esperando o tal príncipe que nesse caso não vinria de cavalo, mas de navio. Adorei mesmo, uma ótima leitura para espairecer!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, como está?
      Pois é, certos momentos em nossas vidas nos despimos da realidade e vagamos em nossos desejos e sonhos. Príncipe encantado não existe, mas querendo ou não ele existe dentro de nós para ao menos nos fazer acreditar no amor.
      Seja bem vinda e volte sempre.
      Abraços.
      Uiara Melo.

      Excluir
  5. Oi, tudo bem?

    Adorei o seu texto, mesmo nunca tendo passado por essa coisa de esperar príncipe, mas entendi o que você quis dizer. Muito bom o texto, parabéns!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vanessa.
      Então, esse príncipe encantado que eu quis transcrever é aquele que guardamos dentro de nós na expectativa de encontrar a pessoa "ideal". E na época eu estava apaixonada, então, faz a diferença.
      Obrigada pela visita e volte sempre.
      Abraços,
      Uiara Melo.

      Excluir